#030 A reciclagem vai nos salvar?

Reproduzir

Alô, alô! Você recicla seu lixo? Sabe para onde ele vai? A reciclagem é capaz de dar conta de tudo que produzimos? Pequenas atitudes fazem a diferença?

Neste episódio ArnoniCaramelo, Lucas Andrade e Marx conversam sobre o que podemos fazer para tentar diminuir a produção de lixo no mundo e o porquê de insistirmos tanto na reciclagem como solução para isso.

Quer contribuir e ajudar nosso projeto a crescer?

Apoia-se: https://apoia.se/alociencia

Patreon : https://www.patreon.com/alociencia

Comentários, críticas, sugestões? Email: contato@alociencia.com.br

facebook.com/alociencia | twitter.com/alociencia | instagram.com/alociencia | youtube.com/alociencia

Não esqueça de também enviar seu áudio para participar do nosso programa: Whatsapp/Telegram: (11) 94887-0901

Referências deste programa e materiais úteis:

    1. #006 Vegetarianismo | Alô, Ciência?
    2. O que fazer com o lixo?
    3. Como e porquê separar o lixo
    4. ONU prevê que mundo terá 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico em 2017:
    5. Smarter use of natural resources can inject $2 trillion into global economy by 2050 – UN
    6. O Oceano Pacífico tem mais plástico do que se pensava 
    7. Litter Data Base 
    8. Vídeo: História das Coisas (dublado)
    9. Vídeo: A História da Mudança (legendado)
    10. Vídeo: Comprar, Jogar fora, Comprar – A História Secreta da Obsolescência Programada (legendado)
    11. Rosana Louro Ferreira. Leitura de imagens da mídia e educação ambiental: contribuições para a formação de professores. Educação em Revista, v. 26, n. 2, p. 277-297, 2010.
    12. Site da Comissão Ambiental da Biologia (CAMBIO): www.ib.usp.br/cambio
    13. E-mail da CAMBIO: emailcambio@gmail.com
    14. Canal do YouTube da CAMBIO.

Disco de Ouro

Arte da vitrine:  Lucas Andrade

Agradecimentos

Profa. Dra. Rosana Louro e João Leonardo Casemiro (CAMBIO) pela contribuição, equipe de Audiovisual do IB-USP pelo suporte técnico e nossas colaboradoras: Adauto Furlanetti, Alessandra Lupi, Aline Macedo, Bruno Budin, Cássio José Barbosa, Carol Mendonça, Cristiano Costa, Enia Trovó, Felipe Arnoni, Giovana Dell, Gisele Oda, Henrique Kurosaki, Jeanne Ferreira, Kyoshi Beraldo, Leandro Santos, Leonardo Capeleto de Andrade, Marília Freitas, Masashi Inoue, Mayra Sato, Natalia Mattos, Renata Araújo, Renato Gama, Rodrigo Taira e Werther Krohling.

 

  • Werther Krohling

    Olá galera da Ciência, excelente episódio. Gostaria de mencionar algumas coisas sobre o que foi comentado.

    Sobre os plásticos nos oceanos, tão ruim quanto é o acúmulo é que eles também podem funcionar como balsas para espécies invasoras. Principalmente através da bioincrustação. Afinal, como substrato rígido, ele funciona como local de fixação de várias espécies de algas e invertebrados marinhos.

    Sobre o lixo espacial. Os satélites de órbita baixa (LOS) entre 600 e 700 km de altitude podem reentrar na atmosfera após o seu período de trabalho, assim causam menos lixo espacial. Do contrário, os geoestacionários, que estão numa distância de uns 35.000 km, giram junto com a terra e mesmo desativados não sofrem de reentrada nem são expulsos pro espaço, ficando parado e ocupando uma “vaga” naquela pequena faixa do espaço, acumulando dejetos cada vez mais.

    Finalmente, agradeço ao Arnoni pela indicação do Beco da Bike.

    Grande abraço e sucesso com o podcast.

    WK.